Estamos adentrando à uma nova era da capacidade destrutiva e variação de técnica de ataques, muito mais abrangentes e massivos, gerando desafios ainda maiores para os líderes de TI e Segurança da Informação. E, concomitantemente ao fator humano, observamos diversas tecnologias legadas sendo superadas dia após dia.

 

Muito se conhece sobre os tradicionais ataques de negação de serviço (DDoS), bem como, quanto eles podem causar prejuízos gerando a indisponibilidade de diversos sistemas em uma organização. No entanto, esta categoria de ataque muito comum já está superada, sendo ela substituída pelo DeOS (Destruction of Service). Considerada por especialistas uma variação do ransomware, o DeOS consiste em danificar sistemas inteiros, uma se as organizações não realizarem o pagamento do resgate exigido, eliminando backups de redes, justamente estes os fundamentos para o processo de restauração de sistemas e dados após um ciberataque.

 

E o centro desta discussão sobre DeOS é o que em algumas publicações viemos tratando recentemente, o IoT (Internet of Things). A grande questão é que a corrida para segurança em IoT tem sido grande, visando preencher os espaços abertos entre as integrações das diversas plataformas de mercado. E estes buracos possuem inúmeras chances de gerar brechas para aplicação do DeOS por atacantes habilidosos.

 

De fato, a Internet das Coisas tem sido uma grande aliada dos cibercriminosos, isso porque, quanto a maior a quantidade de dispositivos conectados à rede, muito mais gaps de segurança são gerados. E, de acordo com recentes registros, a atividade de botnet em IoT já indica a ação de grupos específicos que planejam uma onda de alto impacto nos ataques, comprometendo como um todo a própria internet. Os dispositivos IoT dificilmente possuem uma segurança nativamente embarcada, além de sua infecção ser relativamente fácil, a capacidade de se controlar as atualizações é muito pequena.

 

E o que se pode fazer?

 

Vale lembrar que, conforme frisamos em alguns bate-papos atrás, a adoção de ferramentas que ampliem a visibilidade em ambiente IoT, contribui significativamente para o crescimento e maturidade em Segurança da Informação. Releia em A Internet das coisas e a era de repensar a segurança.

 

Atenciosamente,

Gantech Information Safety