Diariamente, compartilhamos nossas informações em redes sociais com centenas/milhares de pessoas. Na maior parte do tempo, estas informações e dados são visualizados pelos contatos permitidos à rede do usuário. Ou seja, quem é “add”.

Mas não é bem assim. Muitas outras coisas, além dos amigos e colegas, podem acessar suas informações e compartilha-las sem que você saiba. E como isso pode acontecer?

 

Aplicações úteis (algumas delas nem tanto). O que elas podem fazer?

Na utilização de redes sociais, nos deparamos com diversas aplicações desenvolvidas para estas plataformas. E praticamente 100% delas, dependem da leitura de suas informações de perfil para que possam funcionar. Tudo começa com um anúncio ou postagem compartilhada de algum contato que já utilizou a aplicação. Algumas vezes pode até aparecer como um convite para jogos. De uma forma ou de outra, elas estão presentes no seu dia a dia.

Supondo-se que você decidiu utilizar esta aplicação ou game, e concedeu acesso às suas informações de perfil, o que será que estas aplicações farão? Uma vez tendo o acesso, elas podem na maioria dos casos:

  • Acessar suas informações de perfil;
  • Coletar estas informações e armazena-las;
  • Publicar coisas em seu nome.

Porque então publicar coisas em nome do usuário? Pois é assim que elas se disseminam, pelo compartilhamento e divulgação.

Mas muito além disso, elas podem também vender suas informações a terceiros, os chamados “parceiros” da marca. Com o volume de adesões de usuários, uma grande base de dados vai sendo criada, alimentando um banco de dados comercial de perfis segmentados, rico em detalhes para que outras empresas possam utilizar e fazer suas divulgações sem que você sequer as conheçam.

 

E o que pode ser feito?

É importante lembrar que, uma vez autorizado o acesso às informações de perfil, automaticamente o que quiser ser coletado, já pode ser obtido. No entanto, nunca é tarde para revisar estas diretrizes de segurança em seu perfil social e bloquear o acesso a futuras consultas de dados, por parte dessas aplicações. Veja abaixo o passo a passo:

Passo #1 – Acessar suas configurações. Uma vez logado na conta, na página inicial, vá até o menu oculto na opção sinalizada abaixo.

 

Passo #2 – Com o menu expandido, acesse suas configurações.

 

Passo #3 – Na página de configurações, acesse a opção “Aplicativos” na lateral esquerda da tela.

 

Passo #4 – Na página, vá até o aplicativo desejado e com o ponteiro sobre o “x”, clique para remover as permissões concedidas.

 

Passo #5 – Perguntado(a) se deseja remover a aplicação, confirme clicando em “Remover”. Pronto! O acesso às suas informações foi removido com sucesso.

 

Mas… conforme dissemos, durante o período de permissões concedidas, informações do perfil foram coletadas. E agora, o que fazer para eliminar de vez os seus dados da base do aplicativo?

Por regra, estas aplicações interativas com as informações do usuário, prescindem de uma política de privacidade divulgada. Acima, na janela de confirmação da remoção das permissões, vemos um link para este documento.

 

Clique nele e verifique quais as políticas disponibilizadas para o uso e compartilhamento de dados. Aproveite também para identificar o e-mail de contato, para que você possa enviar sua solicitação formal de remoção definitiva.

Recomendamos a leitura prévia destes termos de privacidade antes de qualquer concessão de acesso. É maçante e chato? Sabemos… Mas, é importante!

Na dúvida, pesquise informações sobre o desenvolvedor do aplicativo e suas referências. A internet é e sempre será uma ótima fonte de informações.

Lembre-se sempre: Nunca clique em links duvidosos.


Cadastre-se em nossa Newsletter